• Especialização

    MBA e Formação Contínua

    A FGV ECMI oferece cursos de curta, média e longa duração. Conheça o MBA em Estratégias de Comunicação Digital, a Formação Executiva em Transparência e Governo Aberto, a Formação Executiva em Comunicação e Marketing para games e cultura digital, e os cursos de curta duração na área de Comunicação Digital e de Games.

A FGV ECMI, em conjunto com o Instituto de Desenvolvimento Educacional da FGV (FGV IDE), oferece diferentes programas de formação para profissionais de Comunicação Digital. O MBA em Estratégias de Comunicação Digital tem um programa inovador que alia trilhas de Comunicação, Ciência de Dados e Estratégia de Negócios

Nos cursos de curta duração de Monitoramento de Redes Sociais e de Comunicação Digital e Data Jornalismo, os alunos aprendem técnicas e frameworks que são referências no mercado. 

Já a Formação Executiva em Transparência e Governo Aberto aborda os principais conceitos e práticas relacionados às políticas de transparência e ao acesso à informação.

Completam as opções de cursos a Formação Executiva em Estratégias de Comunicação e Marketing para Games e Cultura Digital e o curso de curta duração O Potencial dos Games como Estratégia para Campanhas Políticas.

 

Conheça melhor os cursos ofertados:

Os processos de seleção para o MBA em Estratégias de Comunicação Digital ocorrem no primeiro e no segundo semestres de cada ano e são dirigidos pela coordenação do curso. 

O programa é oferecido no formato live, com aulas ao vivo pelo Zoom para todo o Brasil, e no formato blended, com parte das aulas ao vivo pelo Zoom e parte presencial no Rio de Janeiro. 

O candidato precisa ter diploma de graduação válido no Brasil e a seleção consiste em análise curricular para avaliar se sua experiência profissional e acadêmica é compatível com as exigências do programa. Essa etapa tem caráter eliminatório. Em alguns casos, o candidato pode ser convidado a participar de uma chamada de vídeo para uma entrevista de seleção.

As manifestações expressas por integrantes dos quadros da Fundação Getulio Vargas, nas quais constem a sua identificação como tais, em artigos e entrevistas publicados nos meios de comunicação em geral, representam exclusivamente as opiniões dos seus autores e não, necessariamente, a posição institucional da FGV. Portaria FGV Nº19/2018.