Tecnologia, Cultura e Sociedade

Enviado por luis.gomes em Sex, 24/06/2022 - 16:02
Tecnologia, Cultura e Sociedade

Centra-se em estudos sobre métodos digitais, narrativas transmídia, apropriações tecnológicas e usos dos meios, assim como estimula reflexões sobre as implicações da era do big data em aspectos culturais, sociais, econômicos e éticos na sociedade contemporânea.

As pesquisas desta linha englobam diferentes temas e áreas, como: 

Democracia Digital

Enviado por luis.gomes em Sex, 24/06/2022 - 15:07
Democracia Digital

A parceria entre a FGV DAPP e a Embaixada da Alemanha no Brasil tem o objetivo de desenvolver estratégias de enfrentamento e compreensão sobre os novos e iminentes desafios da democracia brasileira.

Democracia, Estado e Política em Meios Digitais

Enviado por @administrador em Sex, 24/06/2022 - 01:01
Democracia, Estado e Política em Meios Digitais

Desenvolve estudos nas interseções entre democracia, comunicação e política em meios digitais, fundamentando-se na articulação teórico-metodológica de áreas como Comunicação, Linguística, Ciência Política e Ciência de Dados. 

As pesquisas desta linha englobam diferentes temas e áreas, como:

Teorias da Comunicação

Teorias da Comunicação

Ementa

Abordagem histórica: Historiografia das Teorias da Comunicação e da Informação a partir do começo do século XX; comunicação de massa e sociedade industrial; agenda setting e midiatização comercial; cinema, mitologias e sociedade do espetáculo; aldeia global. 

Internet, globalização e mídias digitais: Comunicação de massa na sociedade em rede; cibercultura, convergência para ambientes digitais, abordagens de comunicação política e institucional na internet; práticas virtuais de comunicação, cultura e linguagem.

 


Objetivos

Esta disciplina, de orientação introdutória, objetiva explicar e apresentar os conceitos fundamentais do pensamento em Comunicação Social ao longo do século XX e das primeiras décadas do século XXI. Estabelece panorama sobre os desdobramentos práticos e teóricos da interlocução entre os fenômenos da comunicação de massa, do processo de significação e interação discursiva e da cibercultura. Descreve programa atualizado de reflexão sobre o impacto da sociedade em rede e das mídias digitais para a midiatização e a comunicação humana, mercadológica e comportamental. 

60
Nenhum

Bibliografia

BURKE, P.; BRIGGS, A. Uma história social da mídia. São Paulo: Zahar, 2004.

CASTELLS, M. Networks of outrage and hope: social movements in the Internet age. 2. ed. Hoboken: John Wiley & Sons, 2015.

COHN, G. Comunicação e indústria cultural. São Paulo: T. A. Queiroz, 1987.

DEBORD, G. A sociedade do espetáculo. São Paulo: Contraponto, 1997.

LEVY, P. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 2010.

MATTELART, A.; MATTELART, M. História das teorias da comunicação. São Paulo: Loyola, 2007.

BARTHES, R. Mitologias. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

BAUDRILLARD, J. A sociedade de consumo. Lisboa: Edições 70, 1995.

BENJAMIN, W. A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica. São Paulo: L&PM, 2017.

MORIN, E. Cultura de massas no século XX: o espírito do tempo. São Paulo: Editora Forense Universitária, 2018. v. 1 e 2.

Nem tão simples assim

Enviado por luis.gomes em Qua, 12/05/2021 - 11:37
Nem tão simples assim

Para fazer o monitoramento do debate público em redes sociais, a FGV/DAPP lança mão de um conjunto de metodologias e procedimentos de pesquisa, fazendo articulação entre as áreas de Linguística, Sociologia, Comunicação, Estatística e Tecnologia da Informação. É necessária essa integração de domínios para que seja possível não apenas extrair e organizar o enorme volume de dados da internet, como para qualificar e compreender a percepção social com rigor científico e respeito à relevância das redes sociais — em especial o Twitter e o Facebook — para a sociedade brasileira.

Nem tão simples assim

Enviado por luis.gomes em Qua, 12/05/2021 - 11:32
Nem tão simples assim

Para fazer o monitoramento do debate público em redes sociais, a FGV/DAPP lança mão de um conjunto de metodologias e procedimentos de pesquisa, fazendo articulação entre as áreas de Linguística, Sociologia, Comunicação, Estatística e Tecnologia da Informação. É necessária essa integração de domínios para que seja possível não apenas extrair e organizar o enorme volume de dados da internet, como para qualificar e compreender a percepção social com rigor científico e respeito à relevância das redes sociais — em especial o Twitter e o Facebook — para a sociedade brasileira.

As manifestações expressas por integrantes dos quadros da Fundação Getulio Vargas, nas quais constem a sua identificação como tais, em artigos e entrevistas publicados nos meios de comunicação em geral, representam exclusivamente as opiniões dos seus autores e não, necessariamente, a posição institucional da FGV. Portaria FGV Nº19/2018.

Esse site usa cookies

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação e utiliza tecnologias como cookies para armazená-las e permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para mais informações, acesse o nosso Aviso de Cookies e o nosso Aviso de Privacidade.